Não foi tempo perdido

TEXTO DE RENATA CAVALCANTI

“Todos os dias quando acordo,
Não tenho mais o tempo que passou
Mas tenho muito tempo
Temos todo o tempo do mundo”.

A vida tem a mania de nos fazer tropeçar diariamente, é um tropeço atrás do outro, mas cabe a nós a maneira de como se levantar e seguir em frente. Às vezes, pra se levantar, é preciso esperar um pouco, respirar, juntar forças, descansar, dar um tempo, e então, novamente, se reerguer.

Tempo é uma coisa bem engraçada, um minuto pode demorar horas e um ano pode passar em um segundo. Relativo, depende da intensidade com que se está vivendo o tempo naquele momento. Um minuto à beira de um precipício, esperando por ajuda, demora uma eternidade, três meses viajando pelo mundo e conhecendo lugares fantásticos, demora apenas um minuto.

“Todos os dias antes de dormir,
Lembro e esqueço como foi o dia
Sempre em frente,
Não temos tempo a perder”.

Há quase um ano o nosso tropeçante desse blog está descansando dos seus textos deliciosos, que tanto nos encantam com seu bom humor e suas informações sobre boas bebidas e comidas, uma das melhores coisas dessa vida.

Nosso tropeçante precisou, nos últimos meses, desse afastamento, precisou dar um tempo. Tropeçou de outros jeitos e precisou de um tempinho para se levantar novamente, literalmente.

Depois da sua última cirurgia, que quase o derrubou de vez, e lhe rendeu 40 dias de internação, seu foco foi sua saúde, foi levantar-se novamente, foi a luta pela vida. O que tem feito com muita maestria.

Descanso, eu disse descanso??? Que nada. Nestes últimos meses ele reagiu com toda a força que, hoje, lhe é característica e foi descoberta nos últimos dois anos, uma energia surpreendente, que nem ele e nem ninguém sabia que ele tinha. Então, voltou a andar, voltou a sair, voltou a trabalhar, voltou a receber os amigos, voltou a ter uma qualidade de vida melhor, bem melhor. Tudo devagar, ao seu tempo, mas com conquistas comemoradas a cada dia, bênçãos que são reconhecidas e agradecidas, uma a uma.

“Nosso suor sagrado
É bem mais belo que esse sangue amargo”.

Assim como uma boa comida tem o tempo certo de preparo pra ficar ao ponto e um bom vinho precisa de tempo para amadurecer em barris de madeira, nosso tropeçante também precisou.

Temos nosso próprio tempo”.

O Tropeços de um Gourmet, quando foi inaugurado, em janeiro de 2011, era mais do que um blog, foi criado para ser uma válvula de escape, um espaço para esquecer um pouco os pedregulhos (digo, montanhas) encontrados pelo caminho e tornou-se um espaço de encontro para os amigos. A partir de agora ele estará de volta a esse blog, escrevendo, refletindo e nos divertindo com suas dicas gastronômicas e seu bom humor. Falando de comidas, bebidas, de bons restaurantes e de seus tropeços por essa vida.

Essa volta faz parte de um novo ciclo. Então brindemos à volta, brindemos à Vida e ao tempo, que tem sido tão generoso.

“… Nem foi tempo perdido. Somos tão jovens…”

Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

8 respostas para Não foi tempo perdido

  1. Cláudia disse:

    Gostei muito do texto.

    Beijo

  2. Fábio Cegali disse:

    Rêzinha!!! Muito bom!
    Tempo Perdido é minha música preferida do Legião. E você é a minha escritora preferida do meu Irmão. Eu eu amo vocês de montão, E rima com ão é a coisa mais uó que se pode escrever, cabeção. Beijos!

  3. Roberta simoes disse:

    É isso aí !!!!! Temos nosso próprio tempo e não temos medo do eacuro!!!!!

    • É isso, Beta. Essa música é muito linda: eu sou suspeito de dizer algo sobre ela, mesmo porque quando a ouço, desde os meus tempos de namoro com a Rê, penso nela quando Renato canta “a tempestade que chega é da cor dos seus olhos castanhos”. Há uma verdade belíssima nessa frase, que eu não saberia que descobriria estar tão bem escondida e a ser revelada para mim em um futuro que hoje se faz presente: há sempre uma grande beleza guardada e uma verdade a ser refletida, mesmo naquilo que possa nos parecer assustador. Bjs!

  4. Silvia G Falcão disse:

    Com esse texto maravilhoso escrito por Renata Cavalcanti nos pode mostrar que quando temos “pedregulhos nas montanhas” ao chegarmos no topo teremos um resultado como mesmo ela diz é um tempo necessário e graças a esse tempo ,nosso amigo está de volta com tudo!! PArabéns aos dois pelo linda mensagem que cada um escreveu ……Beijos Biba

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s